segunda-feira, 30 de junho de 2008

Estigma

Pára tudo, pega o dicionário. "Estigma". Procura aí. Só encontrei um dicionário que, na contra-capa, está escrito "Lenir Borges Camimura, 6˚ vesp, Compacto Guará". Não pode ser muito bom um dicionário cuja última atualização foi nos anos 90. Mas vamos lá. "Estigma". 1. Cicatriz, sinal; 2. Ferrete; 3. bot. Porção terminal do gineceu, que recolhe o pólen e sobre a qual ele germina (Eu sabia que este dicionário não podia ser bom).

Hum, vamos ver aqui...."estigmatizar". 1. marcar com estigma (dãaa); 2. censurar, condenar. Melhorou um pouco. Mas, enfim. Estigma é estar marcado e, depois, ser censurado por isso. E como as pessoas gostam de se lembrar de um mal feito. E como elas adoram condenar quem deles se esquecem.

Sociedade estigmatizada pelo preconceito da falta do perdão: nem para os outros, nem para si mesmo. Uma decisão errada será apontada, para sempre, como "típico de você". Meu (e o seu) passado me condena, já diz uma comunidade do orkut. 

Tem como se livrar de um ferrete? (fui procurar o significado desta também. No meu velho dicionário escolar diz que além de ser aquele ferro que se usa para marcar gado e cavalo, também se trata de um sinal de ignomínia, que, por sua vez, significa uma grande desonra, infâmia)

Fomos marcados pela desonra de sermos quem somos. A infâmia de não agir corretamente. E, ao que indicam os dedos apontados contra nós, em riste, como bichos fomos ferrados, marcados para sempre. Não podemos mudar.

E não há sangue e nem lágrimas que limpem do currículo o estigma de ser EU (e você).

P.S.: é possível perceber um toque de ironia nisso???

4 comentários:

Em Jornada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Em Jornada disse...

Digamos que essa seja essa uma visão pessimistas das coisas. E digamos que o que pensei e transcrevo seja chamada visão teologizada da coisa. Mas, vamos lá.
Fomos estigmatizados pelo pecado, nossos erros, dos quais nos arrependemos e nos envergonhamos, mas não estamos condenados a levar a marca para sempre. Quando erramos, temos o sangue de Cristo, a cruz de Cristo em que nos "esconder". Como dizem os pregadores: Deus nos vê através de Jesus (ainda bem).
E quando somos estigmatizados pelo que não fizemos e os dedos continuam apontados? Quem nos justifica é Cristo. Nestes casos de injutiça, chame "o seu Advogado". Que os acusadores resolvam com Ele.
Agora digamos humanamente: viver esta liberdade é muito difícil!
(Desculpe, mas tive que comentar este post porque essa é a conclusão que tirei da mensagem que preguei domingo passado na ministração da Ceia da igreja.)

Lê Cami disse...

Resposta à Sarah, Em Jornada:

Obrigada pelo comentário. Me sinto honrada de saber que vc é uma leitora assídua. Sinta-se à vontade para deixar suas impressões. E vc está corretíssima no que disse. Temos, sim, quem nos defenda e or Ele, sim, somos livres de qualquer passado. Agora, entre sabermos e vivermos isso, há uma distância grande. Diga isso aos acusadores....

beijos.
P.S.: Nós fomos abençoadas com o sentimento de insatisfação perene. Que é para não deixar as coisas pararem e ficarem como estão.

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,