quinta-feira, 19 de junho de 2008

Ode aos imigrantes!!!

Hoje (ou será ontem??? Já passa da meia-noite...), dia 18 de junho, comemora-se o Centenário da Imigração Japonesa no Brasil. Para os que não sabem, carrego no meu nome um resquício do que, um dia, foi uma descendência japonesa. Assino "Camimura", assim, com "c", totalmente abrasileirado, mas que ainda soa como oriental.

Não, meus olhos não são puxados - mas ainda guardam algum traço nipônico, é o que me dizem. Meus cabelos são enrolados e claros. Talvez a minha estatura, apenas, comprove minha relação com o Japão.

Sou bisneta de japonês. Um único nipon que se casou com uma grande portugesa e que, de herança, deixou um nome e uma família muito misturada. Tenho primos com olhos bem puxadinhos, verdes. Tios morenos de olhos puxados com cabelo de africano. Uma verdadeira mistura que caracteriza bem o Brasil.

Alguns desses parentes voltaram à terra dos nossos ancestrais e tentam construir fortunas para, um dia, voltar para o Brasil e desfrutar de alguma coisa. Nunca fomos ligados às nossas tradições antes que eles resolvessem voltar. Não falamos japonês, não nos interessamos por sua cultura nem sua religião e não apreciamos suas comidas. Negamos a raça. Mas usufruimos do exotismo que é ter algum DNA restante de oriental.

Hoje, o princípe-herdeiro do Japão, Naruhito, visitou as autoridades brasileiras, participando das comemorações do centenário. Foi tão estranho estar em meio a tantos japoneses e querer requerer para mim alguma daquela simbologia até bonita. Tirei uma foto do príncipe (baixinho ele) passando no Salão Verde da Câmara. E depois fui embora. Não achei que valia para mim ficar para a solenidade.

Mas pelo menos, levei estampado a cara do cara que comanda o país natal de um parente distante. E isso será o mais próximo que o meu avô, agricultor, de traços japoneses, que se chama Kazuo, vai poder chegar do lugar que já foi lar para os seus e que hoje, volta a abrigar seus filhos.


Olha a cara da japonesa...



E do príncipe.....

Créditos para Akimi Watanabe, uma das japonesas servidora da Câmara dos Deputados, que fez a gentileza de me enviar a foto por e-mail.