quarta-feira, 9 de julho de 2008

Guerra e Paz

Uma dúvida: quando acontece um desentendimento entre duas pessoas e, depois de alguma conversa, chega-se a um acordo de paz, ainda é válido trazer o assunto à tona novamente?

Estou dividida entre a suposta paz que envolve alguns relacionamentos e o desmonte que ainda existe dentro de mim. Pensamentos e sentimentos que me tiram do sério, me levam às lágrimas e me fazem querer o que não posso ter. 

Sou adepta da teoria de que se não esqueceu, não perdoou. Eu não esqueci. Eu ainda vivo o reflexo do mal-entendido, o estigma do "é sempre assim", o resultado do "deixa pra lá, não vale a pena". Mas não vale mesmo? Ou eu deveria ir atrás, dizer tudo o que está aqui, engasgado, me fazendo querer chorar toda vez que desligo o telefone?

Procuro eu pela confusão - de novo - ou me viro sozinha com esse sentimento de quem foi traído pela própria postura de não retrucar? Engulo este sapo e sigo meu caminho ou paro tudo e vomito minha chateação? Que bem, ou que mal me fará cada direção???