terça-feira, 20 de novembro de 2007

"Até tu, Brutus???" - parte II

Eis que as repostas ao meu último texto vieram rápidas e não pude deixar de vir remoê-las por aqui. Vejam vocês, como eu disse, não cheguei a conclusão nenhuma. Não estou bem certa de que a traição acontece por causa do que nós plantamos, por isso imprimi aqui meu questionamento.

Meu medo é que, talvez, meu primeiro pensamento tenha sido muito radical e, apesar de ser o padrão de relacionamento, na vida real isso jamais acontece. Afinal, ser sincero um com o outro significa expor-se? Não precisamos nos revelar para o mundo inteiro, mas, como disse a Talita em seu último post, talvez contar nossos segredos para os que realmente nos amam.

A vida não é cor-de-rosa como a queremos vislumbrar. Pelo contrário. Seguimos cheios de preconceito, de racismo, de elitismo, de panelinhas e de injustiça, como podem ver no texto do Ricardo (Ricardo em prosa). E, às vezes, explodimos sem razão, mesmo que naquele momento, aquele comportamento não é o que somos, como a Cláudia passou esses dias (Um Dia de Cão).

Mas, termino minhas citações com a resposta que a Márcia me deixou em seu blog e que tenho de concordar. Já passamos por tantas situações que nos ofenderam que fica difícil deixar nosso forte para verificar quais sementes temos jogado pela janelinha da torre. E ser "umbiguista" parece muito mais seguro e confortável.

No entanto, continuo questionando se é por aí mesmo que deveríamos seguir. Não estou impondo, vejam bem caros leitores, que todos transformemos, do dia para a noite, nossa postura na mais amável possível e que suportemos as traições e quebra de confiança com tranqüilidade por causa da "obrigação" em se plantar boas sementes. De maneira nenhuma. Se fosse assim, plantaríamos sementes contra nós mesmos. e apesar de sermos cristãos, não temos de ser bestas. Como eu já disse anteriormente em outro texto, "Não querer ferir as pessoas é reflexo de amor. Mas deixar-se ferir constantemente, é masoquismo fantasiado de abnegação".

Mas toda nossa discussão prévia sobre ter tempo para si mesmo e se conhecer volta à tona aqui e surge como um espaço em que podemos refletir sobre os nossos próprios exageros. A Bíblia nos dá uma luz sobre isso quando nos diz para não pagar o mal com o mal, mas vencê-lo com o bem.

Porque, ao meu ver, e falo de mim e por mim, é muito fácil me tornar a vítima da situação, lançada ao isolamento, mas sem pensar que a situação ruim que vivo com este forte pode também estar acontecendo na vida de pessoas queridas. Só não quero correr este risco iminente de ser a primeira a entregar o tijolo da desilusão para amigos que poderiam estar construindo seus castelos.

2 comentários:

*Mel* disse...

COMO ASSIIIIIM???
"...lançada ao isolamento, mas sem pensar que a situação ruim que vivo com este forte pode também estar acontecendo na vida de pessoas queridas. Só não quero correr este risco iminente de ser a primeira a entregar o tijolo da desilusão para amigos que poderiam estar construindo seus castelos."

precisei copiar e colar este último parágrafo. Pô, tá escrevendo por mim ou por vc? Tem orado d+ por mim a ponto de expressar o q sou, sinto e penso!
=/
vc escreve me ajudando a entender o q vejo no espelho...
o problema é q qnt + leio a respeito do q sou, mais encho d perguntas tendo a certeza das resposta e crendo q a resposta do milagre está em minhas mãos.
Pq não simplesmente ser cristã na essência e permitir q o amor d Deus inunde meu ser eliminando o negativismo atônito q me faz sentir sombria!!?!?!?!?!


nhá.... leia mais em uma futura postagem.

Bjs, love u sis.

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,