quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Sacudindo a poeira

Acabei de voltar de um tour pelos blogs vizinhos e percebi que já está na hora de dar um up grade nesta minha sala de terapia. Quero contar a vocês sobre a deliciosa conversa que tive com a Tita no último sábado. Digamos que deixamos de lado nossas responsabilidades daquele dia e nos dedicamos a discutir o sentido da vida. E não estou falando metaforicamente. Realmente sentamos para almoçar e discutir para quê serve viver. Uma discussão profunda, mas que, naquele dia, era o que estava na ponta de nossas línguas e era o fio condutor dos nossos pensamentos.

Não que tenhamos chegado a alguma conclusão, mas confesso que a conversa com minha sábia companheira de terapia me ajudou a ter um olhar menos pessimista da vida. Vejam vocês: muitas vezes me pego na descrença de que não vale a pena correr atrás de qualquer coisa nessa vida. Mesmo porque, de que adianta? No final, todos vamos morrer e nosso trabalho aqui será em vão. No meu sentimento, penso que só vale a pena viver se for para ganhar pessoas para Jesus e mostrá-las a vida eterna. Afinal, já que elas também vão passar dessa, que seja para uma melhor.

Mas eis que minha querida amiga pensadora me mostrou o que eu não estava vendo: Deus não nos daria a possibilidade da vida única e exclusivamente para que cumpríssemos uma missão. Só nascemos para ter a obrigação de fazer algo. Não. A vida tem de ser mais do que isso, ainda que seja por uma missão nobre, como levar a salvação. A vida, como aprendi naquele sábado, precisa ser prazerosa, precisa ter gostos bons, cheiros marcantes, situações que nos façam felizes por acordar respirando. Não pode ser só um emaranhado de responsabilidades e corrida contra o tempo: há de ter prazer.

E isto me levou a crer que a Tita tem razão. O próprio Jesus disse que nos daria vida e vida em abundância. e me lembro de um tempo em que eu defendia esta posição. Não se trata só da nossa vida vindoura, na eternidade exuberante ao lado do nosso Amado. Mas refere-se também ao nosso tempo nesta terra. A chamada urgente é que não façamos dos nossos dias um fardo, mas encontremos, mesmo em meio às responsabilidades, um algo que nos faz merecedores do ar que respiramos!

Então, os conclamo a borboletearmos neste dia! Encontrar motivos para viver. Nos livrar dos vícios (quem ainda não teve o prazer, vá em http://www.titasales.blogspot.com e leia o post da Tita) e buscar a vida saudável e desejável, mesmo que atarefada. Vamos viver e viver intensamente! ;-)

4 comentários:

Tita disse...

Adorei. Seus posts estao sempre me surpreendendo. Este me colocou um sorriso no rosto (e nao eh porque tem meu nome nele nao!! rs). Muito bom, amiga, temos de marcar outra conversa sobre o sentido da vida e incluir nossos amigos blogueiros. Tudo regado a muito brigadeiro, eh claro...

ricardo disse...

Descobri que minha vizinha de divã é meio completamente workaholic demais! rs

Hakuna matata! :D

beijos, ricardo

P.S.: Esse troço de brigadeiro é mais papo furado que promessa de político... Ou então estão me excluindo desta! rs

Marcia disse...

Será que vocês poderiam cooperar com a minha luta para manter a sanidade mental?????
Por favor, postem alguma coisa para que eu leia nos cinco minutos de intervalo entre as 400 páginas de cada livro.....PLEASE!!!!!

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,